RECONSTRUÇÃO: Prefeito Manoel da Lenha demole lavanderia do Emboca para erguer novo prédio

0

Construída nos anos 70, ainda na gestão do então prefeito Wellington Gomes Barbosa, e reformada no governo de Paulo Cândido da Silva, a Lavanderia Pública localizada na rua Manoel Correira de Farias, foi de grande importância para a população carente do Emboca, rua Nova do Cruzeiro e Futebol durante muito tempo. Embora que, com o passar dos anos a maioria da população passou a ter acesso a água encanada, muitas famílias daquele bairro até hoje ainda faziam uso da lavanderia pública para lavar suas roupas e economizar o gasto de água em seus domicílios. Porém, o prédio foi sendo deteriorado pelo tempo e falta de manutenção, alcançando um estado deplorável, tendo sua cobertura ficado numa situação que ameaçava cair a qualquer momento, podendo  causar perigo às mães de famílias que faziam uso daquele serviço.

ANOS DE ABANDONO 

A desastrosa situação daquele prédio público foi sempre explorada em campanhas eleitorais pelos candidatos de forma sensacionalista, para em seguida, passada as eleições,  caia em esquecimento por sucessivas gestões. O prefeito Manoel da Lenha quebra este paradigma e resolve não só fazer uma simples reforma, mas sim botar abaixo toda a estrutura do prédio e reconstruir da base um novo, aproveitando melhor o espaço de forma que tenha outras utilidades além de uma simples lavanderia pública.

lavanderia do emboca inga

DUPLA SERVENTIA

A pretensão de Lenha é construir um novo prédio que possa ser usado na sua parte da frente como um PSF e na sua parte de trás continuar como lavanderia, uma vez que fica localizado numa esquina, sendo que os acessos a estas funções do prédio serão totalmente independentes, atendendo aos anseios e diferentes reivindicações dos moradores do bairro e adjacências

lavanderia do emboca

PLANEJAMENTO ADIADO 

O prefeito Manoel da Lenha afirmou que “na realidade tinha planejado começar esta obra no segundo ano de sua gestão, em 2014, após ter concluído a reconstrução das praças Vila do Imperador e Rio Branco, porém, veio a crise financeira e o projeto foi adiado, assim como a reconstrução da creche de Pontina ora em execução.”

A população do bairro apoia a decisão do prefeito e está vibrando com a novidade. Os vereadores da situação e oposicção o parabenizaram pela iniciativa.

ENFRENTANDO POLÊMICAS

O prefeito Manoel da Lenha tem se destacado como gestor que procura resolver problemas tabus que outras gestões não ousaram enfrentar e até gera polêmicas, como a restauração das praças e organização do trânsito na área central da cidade, o arrastado problema das barracas da praça Antenor Navarro e Clube União, a abandonada Creche de Pontina, o essencial saneamento básico da cidade que tenta liberação junto ao governo federal, assim como as construções dos PSFs e UPA, e agora, o esquecido prédio da Lavanderia Pública do Emboca. Sem falar em outro tema bastante polêmico que é a intenção de leiloar terrenos e deteriorado prédio público da prefeitura velha, com vistas a arrecadar valores que seriam destinados a reforma do Mercado Público, abertura de avenida e aquisição de veículos e ambulância, ação esta criticada e combatida duramente pela oposição.

Ascom

Compartilhe esta notícia!.

Comentários estão fechados.

Acessibilidade