BARRACAS DA PRAÇA COMEÇARÃO A SER RELOCADAS. VEJA O PROJETO

0

Primeiro serão relocadas as barracas da praça Antenor Navarro, em seguida as do Clube União Cultural. Todas terão o mesmo padrão.

 ACORDO INICIAL

Para resolver a questão que se arrasta há anos na justiça mediante ação movida pelo ministério público, foi convocada uma audiência pela juíza Alessandra Varandas, momento em que ficou acordado que seria usado o prédio da prefeitura antiga para transferência das barracas, ficando a praça Antenor Navarro totalmente livre. A prefeitura demoliria o prédio, realizaria obras estruturais como as instalações hidráulicas e elétricas, enquanto os proprietários das barracas construiriam seus boxes. No entanto, a ideia apresentou problemas e se buscou uma nova solução.

MUDANÇAS NO PROJETO

Posteriormente, em comum acordo, um novo projeto foi apresentado usando um espaço de parte da praça Antenor Navarro, ao tempo em que libera a rua lateral da praça para o tráfego de veículos e pedestres.

Na última reunião realizada no Ministério Público com as partes interessadas coordenada pela promotora de justiça, Dra. Claudia Cabral Cavalcante, ficou acertado que a partir do dia 21 de setembro as atuais barracas e trailers localizados na praça começarão a ser demolidas, liberando a rua invadida que ficará com 4 metros de largura desimpedindo o tráfego, o qual poderá ser em sentido único.

Os comerciantes serão realocados para a própria praça Antenor Navarro, no espaço a frente, em quiosques padronizados, cabendo a eles o ônus da construção após a prefeitura fazer a parte que lhe cabe na parceria: o projeto, engenharia e saneamento básico. Oito quiosques serão construídos na praça ocupando o espaço entre Louro e Jaredes, incluindo estes e os do Clube União. O espaço será transformado numa praça de alimentação abrigando a todos. Do outro lado, por trás dos dois bares atuais serão instalados os estúdios de gravação de Claudio e Naldo. De forma que, ao final da execução do projeto a calçada do Clube União voltará a ficar totalmente livre.

Cada comerciante construirá o seu quiosque, enquanto a prefeitura cede e prepara o espaço

Cada comerciante construirá o seu quiosque, enquanto a prefeitura cede e prepara o espaço. Os quiosques não serão totalmente interligados, haverá um espaço de circulação entre eles.

ACORDO PORÁ FIM AO PROBLEMA ANTIGO

O prazo para conclusão é de 90 dias, e se não houver imprevistos, a pretensão é inaugurar em 24 de dezembro, véspera de natal.

O acordo foi uma saída negociada para resolver um problema de invasão do espaço público que há anos se busca uma solução. Na verdade todos saíram ganhando, pois os comerciantes não tinham o direito de ocupar aquele espaço e poderiam ser despejados a qualquer momento pela justiça, porém, agindo com responsabilidade e sensibilidades social, ministério público e prefeitura, ao lado dos comerciantes encontraram a solução possível. O próprio município sai ganhando, uma vez que o local mais frequentado da cidade não ficará vazio, continuará tendo o atrativo das lanchonetes, bares e espaço de socialização. Tomara que seja concretizado a contento.

ASCOM

Compartilhe esta notícia!.

Comentários estão fechados.

Acessibilidade